13 de janeiro de 2021

Como prevenir a cárie de mamadeira

A cárie é uma doença infectocontagiosa que atinge muitas pessoas dentro e fora do Brasil. Tanto é que um estudo da Organização Mundial da Saúde (OMS) concluiu que a cárie é a segunda doença mais comum no mundo, ficando atrás apenas do resfriado.

Por isso, o cuidado com os dentes é fundamental para a saúde bucal em todas as idades, especialmente dos bebês e das crianças, que estão suscetíveis à cárie de mamadeira.

Continue lendo e saiba o que é a cárie de mamadeira, quais são os sintomas, riscos, como evitá-la e os possíveis tratamentos.

O que é a cárie de mamadeira?

A cárie é uma infecção causada pela bactéria chamada Streptococcus Mutans, que adere aos dentes e se alimenta de partículas de comida.

A cárie de mamadeira, também conhecida como cárie precoce da infância, é o processo de deterioração do dente que ocorre por conta do acúmulo de bactérias na boca. Essa concentração é favorecida pela ingestão de líquidos com açúcar como o leite ou suco de frutas.

A incidência da doença é maior em crianças e bebês que dormem com chupetas ou fazem uso de mamadeiras com bebidas açucaradas. As cáries começam a surgir justamente quando os açúcares entram em contato com os dentes, uma vez que as bactérias dão início ao processo de formação de ácidos.

As substâncias formadas corroem o esmalte do dente, o que danifica a sua superfície. O processo de corrosão abre caminho para que as bactérias adentrem o interior do dente. A formação das cáries de mamadeira é mais intensa à noite, já que é o momento em que há menor produção de saliva.

Quais são os sintomas da cárie de mamadeira?

Os sintomas da cárie de mamadeira não são diferentes da doença que atinge os adultos. É comum o surgimento de dor e desconforto na região e ainda podem ocorrer mau hálito e inchaço da gengiva. Durante esse período, o bebê pode apresentar inquietação ou falta de apetite.

Outro ponto similar à cárie em adultos é que a doença pode levar bastante tempo para ser percebida, sendo descoberta somente quando está em um estágio avançado.

Quais os riscos ao bebê?

É comum as pessoas ignorarem o problema por acreditar que a cárie de mamadeira não é grave, já que atinge dentes temporários. No entanto, esse é um pensamento errado, uma vez que os chamados ‘dentes de leite’ são fundamentais para a formação da dentição permanente.

Ignorar o problema pode comprometer a formação dos dentes da criança e prejudicar a saúde bucal. A cárie de mamadeira pode favorecer o nascimento de dentes fixos tortos ou danificados.

É válido lembrar ainda que a infecção da cárie, se não tratada, pode evoluir para um quadro de inflamação mais grave. Em casos extremos, as bactérias podem se inserir na corrente sanguínea e afetar outros órgãos.

Como prevenir a cárie de mamadeira?

Embora seja uma doença séria, a cárie de mamadeira pode ser evitada com algumas medidas. A primeira delas é priorizar uma alimentação saudável para o bebê, de modo que se evite chupetas, doces e líquidos com muito açúcar. Também deve ser incentivado o uso de copos quando a criança atingir um ano de vida.

Outro ponto que contribui para a saúde bucal do bebê é evitar a oferta de refrigerantes e fazer um consumo moderado de sucos de frutas. Os pais também devem realizar a higienização bucal do bebê e a limpeza da gengiva com gaze ou um pano macio.

É importante ainda que haja a escovação desde o aparecimento do primeiro dente, sempre com produtos próprios para a idade.

Quais são os tratamentos para cárie de mamadeira?

O tratamento da cárie de mamadeira vai depender de uma avaliação do dentista, que irá analisar o estágio da doença, a saúde do bebê, a idade e outros fatores.

Caso a cárie ainda esteja em um estado inicial, o tratamento é feito por meio de produtos com flúor, que vão reverter a infecção e garantir a integridade dos dentes atingidos.

Já no caso de cáries mais avançadas, a medida indicada é similar à dos adultos, com a extração ou tratamento de canal. É importante salientar que o procedimento escolhido vai depender de cada caso.

Por isso, é imprescindível um acompanhamento profissional e o cuidado diário da saúde bucal do seu bebê. Quer saber mais sobre os cuidados com os primeiros dentes do bebê? Acesse nosso artigo Primeiros dentes do bebê: o que você precisa saber?

GOSTOU? COMPARTILHE ESSE POST EM SUAS REDES SOCIAIS

Deixe um comentário:


0 Comentários