Erros comuns que você comete na escovação e nem sabia!

autor:
Uniodonto Campinas

Algumas atividades cotidianas são realizadas há tanto tempo que é difícil perceber — ou até mesmo imaginar — que podemos cometer erros no caminho. E uma delas é a escovação. Cuidar da saúde bucal é uma das primeiras tarefas que aprendemos nesta vida. Por esse motivo, chega uma hora que a atividade se torna automática, abrindo espaço para o surgimento de hábitos não tão favoráveis para o bem-estar do sorriso. Será que você já tem algum hábito prejudicial à saúde dos dentes? Confira a seguir quais são os erros mais comuns e descubra!

Escovar na horizontal de qualquer jeito

Essa é uma das práticas mais nocivas para a saúde bucal. Quando você escova na horizontal sem técnica alguma, ficam restos de alimentos em regiões dos dentes que não são eliminados totalmente. Por exemplo: supomos que você escove na horizontal fazendo movimentos de vai e vem. Nesse caso, você estará limpando mais o meio dos dentes, o que não é considerado uma limpeza completa. Agora, se você escova fazendo movimentos circulares, porém posicionando a escova na horizontal, seus dentes também não ficarão limpos.

A maneira correta é a seguinte: deixe a escova um pouco inclinada em um ângulo de 45 graus. Faça movimentos circulares começando pela parte de trás e seguindo até o último dente do outro lado da boca. Repita esse processo nas áreas externa, interna e de mastigação. É importante que você afaste a escova da gengiva durante o processo.

Fazer a escovação em pouco tempo

Quando a rotina parece sufocar, é muito comum vermos as pessoas correndo na etapa da saúde dos dentes pensando que estão fazendo bom uso de seu tempo. Ledo engano! Uma escovação feita às pressas acaba afastando a atenção da pessoa para a atividade, podendo resultar em ferimentos internos — como quando a escova bate no freio labial superior — e em depósitos de comida e tártaro nos dentes. Portanto, nunca permita que esse momento seja realizado em menos de dois minutos, ok?

Demorar em trocar de escova

Para garantir o bem-estar ao falar e sorrir, é fundamental respeitar a vida útil de uma escova. Se você continuar usando mesmo depois dela estar velha, o mais provável é que você exagere na força ao escovar sem se dar conta. Sendo assim, troque de escova a cada dois meses e priorize aquelas que têm as cerdas maciais para que o esmalte dental não seja desgastado.

Exagerar nos produtos de higiene bucal

Não é a quantidade de creme dental que vai deixar seus dentes limpos, mas sim a técnica utilizada na escovação. Por essa razão, colocar a pasta em todo o comprimento da cerda é um dos erros que você não pode cometer. O ideal é que você coloque uma pequena quantidade, do tamanho de uma ervilha, no meio da cerda para que a pasta não seja engolida com facilidade. O mesmo vale para os enxaguantes bucais. Use-os apenas se seu dentista indicar, no máximo uma vez ao dormir e ao acordar e nunca lave após o bochecho.

Limpar os dentes assim que come

Algumas pessoas gostam de escovar os dentes imediatamente após o almoço ou jantar para não se esquecerem dessa tarefa. No entanto, ao fazer isso elas estão mais atrapalhando do que ajudando a saúde bucal. Os alimentos e as bebidas com muito ácido, como é o caso do suco de laranja, atingem o esmalte dos dentes. Para fazer a escovação com tranquilidade, o indicado é aguardar alguns minutos para que o pH da boca seja restabelecido.

A saúde bucal é cheia de detalhes que fazem a diferença.

Dessa forma, é importante ficarmos atentos para que a correria do dia a dia não nos faça cometer erros durante a escovação. Se você identificou alguma falha nos seus hábitos, não se preocupe. Basta que você mude sua atitude a partir de agora para que a saúde e bem-estar dos seus dentes sejam reparados. Você conhece alguém que comete os erros listados aqui? Então, compartilhe este artigo nas redes sociais e ajude-o a cuidar melhor de seu sorriso.

Uniodonto Campinas

O melhor plano odontológico do Brasil! A Uniodonto Campinas é a maior singular do Sistema Nacional Uniodonto, que reúne mais de 120 cooperativas singulares nos quatro cantos do país. Hoje são mais de 1.500 sócios-cooperados espalhados por uma ampla região de abrangência que atendem em todas as especialidades odontológicas.

Comentários

Please Post Your Comments & Reviews

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos Artigos

5 motivos para adotar o Plano Básico 1 da Uniodonto
4 desvantagens de não ter um plano odontológico
4 sinais de que você precisa de um plano odontológico