28 de março de 2019

O que você precisa saber antes de comprar um plano odontológico

Uma das várias vantagens de adquirir um plano odontológico, além de desenvolver uma rotina de cuidado e atenção com a saúde bucal, é o custo-benefício. A adoção do plano permite ter acesso a uma lista de profissionais qualificados, a um número de consultas sem limitação e também ao atendimento imediato em casos de emergência.

No entanto, antes de fechar um contrato, algumas dúvidas sempre aparecem. Para você tomar essa decisão com tranquilidade, separamos as principais questões que precisam ser esclarecidas antes da decisão final.

Registro na ANS

Garanta que a empresa que você está contratando seja registrada na Agência Nacional de Saúde (ANS). Isso significa que ela está autorizada a realizar todos os procedimentos que oferece. Você pode conferir essas informações acessando este link.

Cobertura

Veja se o plano escolhido cobre o rol de procedimentos básicos previstos pela ANS, pois essa é uma exigência legal. Os procedimentos que devem ser cobertos podem ser conferidos aqui.

Locais de cobertura

Verifique se o plano possui cobertura apenas em sua região ou se também oferece atendimento em outras áreas do Brasil. Dê preferência para os planos que têm cobertura nacional.

Carência

A carência é o prazo mínimo que você precisa esperar para começar a utilizar os serviços disponibilizados pelo convênio. Para procedimentos de emergência, geralmente o prazo é de apenas um dia. Para exames e procedimentos mais complexos, espera-se em torno de 180 dias.

Planos familiares

Verifique a possibilidade de contratar um plano familiar. Ele trará a tranquilidade e a segurança que você precisa para manter sua família saudável. Além disso, não possui limite de dependentes.

Depois de sanar todas essas dúvidas, você se sentirá tranquilo e seguro para escolher o melhor plano odontológico – seja apenas para você ou para toda a sua família. Geralmente, para assinar um contrato é preciso ir até o local de atendimento com a documentação necessária. Se sua operadora possui atendimento online, melhor ainda: você nem precisará sair de casa para se tornar um beneficiário.

GOSTOU? COMPARTILHE ESSE POST EM SUAS REDES SOCIAIS

Deixe um comentário:


0 Comentários